Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Está tudo bem com a minha alma

Está tudo bem com a minha alma


Horátio G. Spafford (1828-1888) nasceu
em North Troy, Nova York no dia 10 de outubro
de 1828. Ele foi um presbiteriano convertido a
Cristo pela instrumentalidade do evangelista
Dwight L. Moody. Tornou-se um advogado
próspero financeiramente na cidade de
Chicago. Mesmo depois de seu sucesso
financeiro, continuou mantendo estreito
relacionamento com Moody, bem como
profundo interesse pelas campanhas de
evangelização. Tinha apurado gosto pela
música e era devotado ao estudo das Escrituras
.
Meses antes do grande incêndio que
atingiu a cidade de Chicago em 1871, Spafford
tinha feito pesados investimentos financeiros em
uma área que foi totalmente destruída pelo
fogo. Não bastasse esse terrível abalo financeiro,
Spafford passou também pela dolorosa perda
do seu filho. A morte do filho trouxe grande
sofrimento para toda a família. O piedoso
advogado, procurando um tempo de refrigério
e descanso, resolveu viajar com a esposas e
as quatro filhas para a Europa, onde se uniria a
Moody e Sankey em uma campanha
evangelística na Inglaterra em 1873. Em
novembro daquele ano, devido a inesperados
compromissos de negócio, Spafford precisou
permanecer em Chicago; mas, ele enviou sua
esposa e as quatro filhas conforme já estava
programado no navio S. S. Ville du Havre. Sua
expectativa era seguir viagem dias depois. No
dia 22 de novembro daquele ano, o navio
sofreu um acidente, e naufragou em doze
minutos. Dias depois, os sobreviventes
finalmente chegaram em Cardiff, no País de
Gales, e a senhora Spafford mandou um
telegrama ao seu marido: “Salva, porém só”.
eceber a
não nos torna místicos, mas práticos. Leva-nos
ade ao Deus
As quatro filhas morreram naquele naufrágio.
Imediatamente após receber a mensagem da
esposa, Spafford tomou um navio e foi ao seu
encontro. Próximo ao local do acidente,
Spafford profundamente comovido, sustentado
pelo Deus que inspira canções nas noites
escuras começou a escrever
: “Se paz a mais
doce, me deres gozar/Se dor a mais forte
sofrer/Oh seja o que for, tu me fazes saber/Que
feliz com Jesus sempre sou”
. É tremendo
perceber que o hino escrito por Spafford não
se concentra em seu sofrimento
, mas na
gloriosa obra de Cristo e a promessa bendita
da sua vinda. Humanamente falando, é
espantoso notar que mesmo depois de tão
grande tragédia, Spafford pudesse escrever no
coro do hino: “It is well with my soul. It is well with
my soul – Está tudo bem com minha alma,
está tudo bem com minha alma”.
O Deus de Spafford é o nosso Deus. Ele é
o único Deus vivo e verdadeiro. Ele é o nosso
refúgio na angústia, nosso Castelo Forte na hora
da tribulação. Em nossa dor ele também pode
nos consolar. As nossas lágrimas, ele também
pode enxugar. Em nossa fraqueza, ele pode
nos sustentar.
Mesmo que prejuízos financeiros,
doença e a própria morte nos atinjam,
podemos dizer: Está tudo bem com minha
alma. Embora o caminho aqui seja estreito, a
estrada crivada de espinhos e haja inimigos
nos espreitando, podemos ter a certeza de que
Deus está conosco. Ele nos toma pela mão,
nos guia com o seu conselho eterno e depois
nos recebe na glória. Como Spafford, podemos
também cantar
: ESTÁ TUDO BEM COM A MINHA
ALMA! ESTÁ TUDO BEM COM A MINHA ALMA!